domingo, 4 de novembro de 2018

Quarto investigado por homicídio de PM rosariense é preso

A Delegacia de Polícia especializada em homicídios de Canoas prendeu o quarto investigado do homicídio do policial militar Bruno Rodrigues de Souza, rosariense de 34 anos, que faleceu no dia 14 de outubro. Bruno havia ficado internado por alguns dias, devido ao ataque em que sofreu disparos de arma de fogo. A prisão ocorreu na quarta-feira (31). Outros três suspeitos já haviam sido presos anteriormente.
O crime ocorreu na noite de 27 de setembro, em Canoas, quando o policial rosariense que servia no 15º Batalhão de Polícia Montada de Canoas, foi abordado no bairro Nossa Senhora das Graças. Ele levou disparos que o atingiram na face, abdômen e nas costas. O rosariense ainda conseguiu correr por 100 metros e pedir ajuda em um posto de gasolina. Ele foi encaminhado ao hospital de pronto atendimento de Canoas onde permaneceu internado no Centro de Terapia Intensiva. O óbito foi confirmado na madrugada de 14 de outubro, sendo sepultado no dia 15, com honras militares, em Rosário do Sul.
Um primeiro suspeito havia sido preso ainda na mesma semana do crime, na Feeway, em Gravataí. Os outros dois suspeitos que tinham em seu desfavor, prisões preventivas, foram presos numa ação coordenada pela Polícia Rodoviária Federal e Brigada Militar. Eles estavam em um Fiat Punto, veículo que teria sido usado para o ataque contra o policial militar.