BUSCADOR DE NOTÍCIAS:

domingo, 27 de janeiro de 2019

Presos suspeitos de homicídio de Rodolfo

Deividi é um dos suspeitos
Equipes da Polícia Civil e PATAMO (Brigada Militar) prenderam hoje três elementos e apreenderam um adolescente de 17 anos. Os quatro estão envolvidos no assassinato de Rodolfo Gutierres Gomes, de 26 anos. O jovem foi executado na madrugada deste domingo (27), no centro de São Gabriel, em frente a um estabelecimento comercial. A prisão aconteceu no começo da manhã, por volta de 6 horas, cerca de quatro horas após o crime. De acordo com o delegado de polícia, José Soares Bastos, a morte tem relação direta com o tráfico de drogas na cidade.

De acordo com o site N1 Notícia, os dois atiradores foram identificados como sendo Deividi Uillian Nascimento, de 26 anos, e EMRS, de 17, ambos naturais de Alvorada. Deividi estava em São Gabriel desde o mês passado. De acordo com a Brigada Militar, o elemento chegou a ser preso duas vezes em um período de 20 dias. A prisão anterior aconteceu na noite de sexta-feira, quando ele, e Gustavo Pereira Fialho, de 18 anos (e também envolvido no homicídio) foram detidos pela Brigada Militar com munições. Deividi foi encaminhado para o presídio estadual, mas acabou sendo liberado na manhã de sábado.
Gustavo Pereira Fialho estava solto. Segundo as investigações, Fialho ficou com a missão de observar Rodolfo e informar a sua localização para os atiradores. Ele foi preso em casa, na Rua Clarestino Bento, no Bairro Passo da Lagoa.
Também foi preso o elemento Luis Augusto Cabral da Rosa, conhecido pelo apelido de Pipoca. Ele foi localizado em uma casa, na Rua Santa Margarida, no Bairro Trindade.

No local, os policiais encontraram três revólveres municiados, duas máscaras usadas pelos atiradores (do seriado La Casa de Papel) e um automóvel Onyx, com placas clonadas, furtado de uma locadora de Caxias do Sul, no dia 22 de janeiro.
“Os participantes de São Gabriel vão responder por homicídio qualificado, tendo em vista, segundo as investigações, terem dado todo o suporte para o crime, quer atraindo a vítima para o local, quer ocultando veículo, armas e objetos (máscaras) utilizados no crime”, explica o delegado.Dois gabrielenses auxiliaram na execução do crime

A PRISÃO
Preso duas vezes em 20 dias, Deividi acabou sendo o elo que ligou o homicídio a localização do esconderijo dos bandidos. Policiais da PATAMO cercaram uma residência na Avenida Pelotas. Antes de acessarem a casa, os PMs ainda ouviram o diálogo entre os atiradores. “Eles contavam detalhes do crime. Como foi feito”, explica o policial.
“A agilidade (prisão quase que imediata) deve-se ao trabalho integrado que é realizado pela Brigada Militar e Polícia Civil. Há um trabalho conjunto, troca de informações e a pronta resposta da polícia (em investigar o crime) contribuiu para isso. Nós creditamos a eficiência desta investigação ao trabalho integrado de nossas polícias”, concluiu o delegado.Armas e máscaras usadas pelos bandidos

O CRIME


O crime aconteceu na madrugada deste domingo (27), na Rua Francisco Leivas. Rodolfo Gutierres Gomes estava no interior do seu veículo – Golf, IKY 1736 – quando foi surpreendido por dois elementos. O automóvel estava estacionado em frente a um bar, onde, normalmente se reúnem grupos de pessoas para beber em via pública. O crime foi testemunhado por várias pessoas. A mulher dele também estava no carro, mas não ficou ferida.
Com os rostos cobertos, os bandidos chegaram caminhando. O primeiro homem, já com a arma na mão, se aproximou da janela do motorista e disparou várias vezes. O segundo (logo atrás) fez o mesmo. Foram vários tiros.
Rodolfo ainda conseguiu ligar o carro e sair do local, mas acabou desmaiando. O veículo colidiu em árvore. O homem foi socorrido, mas morreu no hospital. O corpo de Rodolfo foi encaminhado para Santa Maria. Foi o primeiro homicídio em 2019.