Secretaria de Desenvolvimento Social realiza ação para conscientizar sobre abuso e exploração sexual infanto-juvenil

Santa Maria - Nesta sexta-feira (16) a Secretaria de Desenvolvimento Social realizou uma ação alusiva ao 18 de maio, Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual Infanto-Juvenil, no Centro de Santa Maria. Durante a manhã, equipes do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) conversaram com a população e entregaram panfletos informativos, contendo orientações e telefones para denúncias.
A ação teve como objetivo alertar sobre casos de abuso, violência e exploração sexual de crianças e adolescentes. Segundo especialistas, em algumas situações a identificação do problema torna-se difícil, por conta da faixa etária da criança ou mesmo pela desinformação. Em Santa Maria, o CREAS I e CREAS II prestam atendimento a crianças e adolescentes vítimas de violência. De acordo com dados das unidades, dos 107 atendimentos no CREAS I, desde janeiro, 37 são casos de violência sexual ou abuso contra crianças. Já no CREAS II, dos 60 casos em atendimento no mesmo período, 35 são com crianças.
As unidades do CREAS recebem encaminhamentos que chegam por meio dos conselhos tutelares, do Ministério Público, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e em alguns casos, por meio das Unidades Básicas de Saúde. No CREAS, equipes multidisciplinares atuam oferecendo atendimento psicossocial às crianças e familiares, através de entrevistas e sessões com psicólogos. Dependendo da complexidade do problema, também podem ser desenvolvido trabalho de orientação com os pais ou responsáveis. O CREAS também realiza encaminhamento aos órgãos competentes em casos de comprovação do abuso. Acessando este link é possível conhecer o trabalho desenvolvido nas unidades do CREAS em Santa Maria.

Entenda os conceitos que envolvem a violência sexual e conheça os sintomas observados

VIOLÊNCIA SEXUAL - É um fenômeno social que envolve qualquer situação de jogo, ato ou relação sexual, homo ou heterossexual, envolvendo uma pessoa mais velha e uma criança ou adolescente. Ela se expressa por meio do abuso e/ou da exploração sexual. (Fonte: ANDI – Comunicação e Direitos)

ABUSO SEXUAL - É a utilização sexual da criança ou adolescente em uma relação de poder desigual, geralmente por pessoas muito próximas, podendo ser ou não da família, e que se aproveitam dessa relação de poder e de confiança sobre o menino ou menina para satisfazer seus desejos sexuais. Pode ocorrer com ou sem violência física, mas a violência psicológica está sempre presente. (Fonte: ANDI – Comunicação e Direitos)

EXPLORAÇÃO SEXUAL COMERCIAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES - É a utilização sexual de crianças e adolescentes com fins comerciais e de lucro. Acontece quando meninos e meninas são levados a manter relações sexuais com adultos ou adolescentes mais velhos, ou quando são usados para a produção de material pornográfico, podendo ainda ser conduzidos para outras cidades, estados ou países com propósitos sexuais. (Fonte: ANDI – Comunicação e Direitos)
SINTOMAS OBSERVADOS – retração social, temores inexplicáveis, queda no rendimento escolar, falta de cuidados com a própria higiene, baixa auto estima são alguns dos indícios que a criança ou adolescente está passando por situação de violência ou abuso sexual.

Para denúncias, utilize um dos telefones abaixo:

DISQUE 100 (Disque Denúncia Nacional de Abuso e Exploração contra Crianças e Adolescentes)

CREAS I – 3226 1538

CREAS II – 3212 8153

Conselhos Tutelares – 3212 5410 / 3223 3737 / 3217 7790

Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) – 3221 0459