Descentralização da assessoria do GEEMPA em Alegrete

Esther Grossi na abertura da formação do GEEMPA, observada pelo prefeito Erasmo,
 secretário Sitó e 80 alfabetizadores de todo o estado



Alegrete - Os professores voltados à alfabetização na rede municipal de Alegrete desde 2009 participam das formações do Grupo de Estudos sobre Educação Metologia de Pesquisa e Ação (GEEMPA). Pela primeira vez, a assessoria descentralizada vem a Alegrete, com a presença de 80 educadores de 10 municípios que contam com o convênio do grupo.
Com base na teoria pós-construtivista, cientificamente embasada na antropologia, na psicanálise, na medicina, na pedagogia e na psicologia da inteligência, a assessoria objetiva qualificar o IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) e diminuir os índices de reprovação e evasão. Cerca de 50 alfabetizadores de Alegrete já participaram da assessoria ao longo dos cinco anos, com índices de alfabetização no primeiro ano que cresceram de 43% em 2008 para 85% em 20010, mantendo-se acima de 70% nos anos posteriores.
O secretário de educação e cultura, Jorge Sitó, ressalta novamente Alegrete como referência na área. “O foco de nossas ações tem estado na alfabetização, conforme expresso em nosso programa de governo. A assessoria traduz-se em uma ferramenta para esse objetivo e temos colhido resultados positivos”, afirma.
Na abertura do encontro na manhã desta sexta-feira, 27, no Salão Maria Amorim do Instituto Estadual de Educação Oswaldo, o prefeito Erasmo Silva deu as boas vindas às educadoras: “o desenvolvimento na educação acontece no longo prazo, envolvendo muito conhecimento, comprometimento e trabalho”.
Segundo a Profª. Drª. Esther Grossi, presidente do GEEMPA, “só se alfabetiza envolvendo o que apaixona”. E enfatizou: “quem acha que não aprende mais, já morreu”, diz. A formação se estende até o domingo (29) e inclui um momento cultural na tarde desta sábado (28) durante o jogo da seleção brasileira na Copa do Mundo.
Em paralelo à formação, Esther Grossi palestra a 200 educadores dos primeiros, segundos e terceiros anos na tarde desta sexta-feira no Centro Cultural Adão Ortiz Houayek no ciclo de alfabetização do município, sobre a alfabetização no século 21 e o tema do ano da SMEC, “A Formação de Novos Sujeitos Sociais”.