Futsal: Cruzeiro faz história e conquista título gaúcho em Carlos Barbosa

Terminou no sábado passado, em Carlos Barbosa, o campeonato estadual de futsal sub 17. E não poderia terminar de forma mais positiva para São Gabriel. A equipe da Associação Cruzeiro de Futsal / ACF, com apenas dois anos de fundação, conquistou o título gaúcho ao bater os donos da casa por 5 a 4.
O confronto final aconteceu no Ginásio da ACBF com a torcida de Carlos Barbosa colocando pressão. Depois de conquistar um empate no primeiro jogo em São Gabriel, o público acreditava numa vitória “fácil” sobre o Cruzeiro. Basta lembrar que, no último confronto em Carlos Barbosa, a ACBF goleou a Raposa por 9 a 0.
Mas era outra fase e não valia título. Sem falar que, naquele jogo, o Cruzeiro perdeu o goleiro Pedro (um dos destaques do time sub 17) ainda no começo de jogo.
Desta vez, Pedro jogou a partida completa. E que participação. O defensor da Raposa, além de ser responsável por fechar o gol nos momentos decisivos, ainda marcou um dos cinco gols do Cruzeiro.

O JOGO
Envolvente e com marcação pressão, a Associação Cruzeiro de Futsal surpreendeu a ACBF, que espera uma Raposa mais retraída. “Sabíamos que era necessário nos impor”, disse o treinador Jean Carlos Radin.
A primeira etapa ficou marcada pelo equilíbrio técnico. Se a ACBF criou oportunidades, do outro lado, o Cruzeiro – recuperando a bola com velocidade – empilhava chances de gols. Gabriel, goleiro de Carlos Barbosa, mais uma vez impediu que a etapa inicial terminasse com placar favorável aos visitantes.
“Temos que voltar focados… Não dá para perder tantos gols. É preciso tirar do goleiro. Nós estamos bem, mas precisamos melhor, apenas, a conclusão”, foram as frases do treinador no vestiário após o fim do primeiro de tempo de 0 a 0.
A conversa deu certo. O Cruzeiro voltou fulminante. Nos minutos iniciais já estava 3 a 0 e no Ginásio da ACBF só se ouvia a “Máfia da Raposa”. Do outro lado, a torcida de Carlos Barbosa calada.
Pato marcou 1 a 1; Marcos, aproveitando o toque de Brazeiro, fez 2 a 0; e Rhian, concluído o lance de Didico, marcou 3 a 0.
Andrigo descontou para a ACBF e deu ânimo para os donos da casa. A euforia, no entanto, durou pouco. Logo depois, na única falha do goleiro Gabriel (nos dois jogos), Batata marcou 4 a 1.
Parecia que ficaria fácil. Mas em jogo valendo título, nunca é fácil.
A ACBF colocou em quadra Léo Borges como goleiro linha. E deu certo. Ele diminuiu para 4 a 2; na sequência, Andrigo marcou o terceiro da ACBF com tiro de longa distância: indefensável.
O placar de 4 a 3 deixou a Raposa apreensiva e a ACBF mais ativa, pressionando… só que deixando espaço. E foi desta forma que saiu o quinto gol do Cruzeiro.
Pedro defendeu e chutou para o gol aberto (o goleiro linha estava no ataque): 5 a 3.
Ainda deu tempo para a ACBF marcar o quarto gol, novamente com Léo Borges. Além disso, o Cruzeiro e ACB terminaram o jogo com apenas quatro atletas.

COMEMORAÇÃO



O Cruzeiro começou a comemorar o título ainda em quadra e encerrou a festa no final da manhã de domingo com desfile da delegação em um caminhão do Corpo de Bombeiros. Dezenas de veículos acompanharam o time em uma carreata pelas ruas da cidade.

O time de São Gabriel ainda conquistou, com o fixo Rani, a medalha de goleador da competição com 21 gols. Rani também foi eleito o craque do Estadual.
Em meio as comemorações, a direção do Cruzeiro já projeta a viagem do time sub 15 para Gramado. A Raposa encara a ATLF em jogo válido pela semifinal no próximo sábado. Quem vencer, estará na final da categoria.
Além disso, nos 15, 16 e 17 de novembro, a Raposa jogará o quadrangular final do Estadual Sub 20 em Pelotas. O vencedor será declarado campeão estadual.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.