Design-sem-nome-1

Covid-19: Prefeito anuncia investimento para mais 5 leitos de UTI

O agravamento da contaminação comunitária pelo Covid-19 em São Gabriel, com a conseqüente superlotação dos leitos clínicos e também da UTI da Santa Casa de Caridade, motivam o Município a realocar recursos do seu orçamento para viabilizar R$ 240 mil mensais para a implantação de mais 5 leitos de UTI em São Gabriel. A informação foi dada pelo prefeito Rossano Gonçalves em Live concedida na página da Prefeitura no Facebook, juntamente com o vice-prefeito Lucas Menezes.
Os 20 leitos de UTI estão lotados, e também os leitos clínicos Covid, com internos excedendo a capacidade atual. Por conta disso, o prefeito Rossano Gonçalves deliberou que o município irá custear a implantação de mais cinco leitos de UTI, com as equipes correspondentes, de forma a impedir o colapso hospitalar com o agravamento da doença.
Segundo o prefeito, até aqui o Município já investiu R$ 5,263 milhões no hospital para custeio destas ações, tendo recebido da União e do Estado R$ 3,731 milhões, ficando com um investimento de R$ 1,532 milhão a mais custeado diretamente pelo Município. “Para investir mais, e impedir um colapso, vamos ter que readequar e até mesmo cancelar algumas ações e programas do Município, mas a prioridade absoluta precisa ser a salvação de vidas”, assinalou. O Chefe do Executivo terá na terça-feira uma reunião com o Presidente da Câmara Municipal, vereador Claudiomiro Borges da Silveira, para solicitar uma redução orçamentária do Poder Legislativo para auxiliar nessa despesa, além de buscar o apoio de grandes empresários locais. “Já que esses novos leitos serão custeados pelo Município, nós optamos por não credenciá-los na Central de Marcação de Leitos do Estado, para evitar que pacientes de outros municípios sejam hospitalizados nesses leitos. Os leitos já existentes continuarão servindo para socorrer pacientes de fora que não tenham outro local ao qual recorrer”, ressaltou.
O prefeito e o vice pediram mais uma vez à comunidade que sigam as recomendações de distanciamento social, usem máscaras e evitem circular nas ruas se não for em caso de extrema necessidade. “A multa estipulada pelo Governo Estadual para quem infringir as normas do decreto de Distanciamento Social Controlado é de R$ 2 mil, e a responsabilidade de fiscalização foi atribuída ao Município. Não queremos multar ninguém, mas apelamos ao bom senso da comunidade, porque a obediência ao Pacto Federativo e ao decreto nos impõe esse dever”, asseverou.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.