Design-sem-nome-1

São Gabriel sem casos de doenças associados ao mosquito da dengue

Apesar de ainda apresentar um alto índice de infestação do mosquito Aedes Aegypti na zona urbana, São Gabriel não possui registros de casos de doenças associadas ao mosquito, como a Dengue, Chikungunya e Zika Vírus. A informação é da Secretaria Municipal de Saúde, através do Setor de Controle do Aedes Aegypti.
Segundo o coordenador do setor, médico veterinário Alfredo Neves, o município não teve nenhum registro de casos das doenças associadas ao mosquito neste ano de 2021. “Um caso positivo só é confirmado quando o Setor de Epidemiologia coleta material do paciente, manda para o Laboratório Central do Estado (Lacen), em Porto Alegre, e aí vem o resultado. 
Neste ano, apesar da grande infestação do mosquito no município, não tivemos nenhum caso”, ressalta, lembrando que em 2020 foram registrados três casos da doença.
Apesar do dado positivo, o médico ressalta que a comunidade precisa reforçar os cuidados sanitários contra as doenças causadas pelo mosquito, especialmente por sua proliferação na cidade. “Em alguns bairros, a incidência de infestação predial do mosquito é superior a 2%, o que é um índice extremamente alto”, destaca. A Secretaria Municipal da Saúde orienta que, para eliminar os focos de dengue, chikungunya e zika vírus, as pessoas devem tapar tonéis e caixas d’água, manter as calhas limpas, deixar garrafas e recipientes de água com a boca para baixo, tampar as lixeiras, limpar os ralos e colocar telas de proteção, e sobretudo evitar jogar lixo em terrenos baldios. 
“A contribuição da comunidade para a limpeza pública é fundamental para proteger a todos dessas doenças”, assinalou.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.