too-novo-2021new

Fraude: operação movimentaria quase R$ 3 milhões e meio em cargas fictícias em São Gabriel

A Polícia Civil, nesta terça-feira, 5, executou mais uma fase da Operação Augere. A operação foi desencadeada pelo Cartório de Fraudes da delegacia de polícia de São Gabriel, após denúncia de estelionato envolvendo a entrada de cargas fictícias de soja durante a safra de 2022, na Cooperativa Tritícola Sepeense Ltda, Unidade de São Gabriel, beneficiando associados. 
Na primeira fase da operação, foram sequestrados cerca mais de dois milhões em ativos bancários, créditos agrícolas e grãos dos produtores investigados. Neste dia, foram cumpridos mandados de busca e apreensão onde além de documentos, livros de produtor, foram apreendidas diversas armas de fogo e munições, cuja posse serão apuradas em procedimento próprio. 
Segundo o Delegado José Bastos, a sociedade tem sido constantemente vítima de fraudes variadas, atingindo também o setor agrícola. O caso demanda atenção face a vultosa quantia fraudada, aproximadamente R$ 3.500.000,00.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.