Os super-heróis invadiram o centro da cidade para chamar a atenção para os direitos das crianças

Santa Maria - Uma atividade lúdica e educativa reuniu crianças e pais neste domingo (12), Dia das Crianças. À tarde, cerca de 400 pessoas participaram da Super Marcha Contra os Bobalhões. O passeio, repleto de super-heróis bem conhecidos dos pequenos, iniciou na Praça dos Bombeiros. Logo após, percorreu as ruas centrais, em direção ao Parque Itaimbé, com uma parada para brincadeiras, na Praça Saldanha Marinho. No destino final, a grande atração foi a encenação da peça teatral, do Grupo Cia. de Retalhos, da Mostra Artística Mosaico. 
A “Super Marcha” foi uma realização sem fins lucrativos com o objetivo de educar, divertir e aprender pelo bom exemplo. O evento foi idealizado por três amigos que trabalham na mesma empresa (Bruno Medeiros – designer, Lucas Guillande – publicitário, e Gabriel Schirmer – estudante de Publicidade e Propaganda), porém a organização da marcha foi coletiva e voluntariada. A atividade contou, também, com o apoio da Prefeitura de Santa Maria.
Segundo Bruno Medeiros os super-heróis venceram, pois não houve “bobalhões” na marcha, ou seja, aqueles que desrespeitam as crianças. Neste sentido, Hulk, Lanterna Verde, Branca de Neve, Super-Man, Super-Homen e Homen Aranha, foram alguns dos mensageiros das boas ações, bons exemplos e, principalmente dos direitos dos pequenos. “Todos podemos ser heróis para uma criança. Somos heróis ao segurar a mão para atravessar a rua, dando um conselho ou apresentando novas ideias, conhecimentos e perspectivas”, ressalta Bruno.
Entre os participantes da marcha, chamou a atenção o Pelotão Mirim do 1º Regimento de Polícia Montada (1º RPMon). As cerca de 30 crianças, de 7 a 11 anos, compareceram fardadas com o uniforme militar. A responsável pelo Batalhão, soldado Caroline Cruz, declara que achou muito interessante a ideia de unir o lado lúdico com os direitos das crianças e dos adolescentes. “Assim é mais fácil chamar a atenção deles”, diz a soldado. Caroline revela ainda que fez questão de levá-los fardados “porque eles também são heróis”. 

Outro tema que esteve em destaque na Super Marcha foi a alimentação saudável. Alunos de vários cursos da área da saúde, como Nutrição, Fisioterapia, Odontologia e Enfermagem se propuseram a trabalhar os heróis contra o vilão, que é a obesidade infantil. A iniciativa do Diretório Acadêmico da Nutrição prestou esclarecimentos e conscientização sobre higiene bucal, postura, peso e altura e projeto de doenças graves. O slogan foi “Herois da Saúde X Obesidade Infantil”. 
Os pais que levaram as crianças para participar da caminhada também vibraram com as atrações. Carine Giacomelli, mãe de Mateus, de 5 anos, levou o filho vestido de “Homem de Ferro”. “Achei uma ótima ideia, uma boa iniciativa. Estão incentivando a dar bons exemplos para as crianças. A questão do super-herói atraia mesmo, porque todos gostam dos personagens”, comenta Carine. A opinião de Carine é reforçada pela declaração de Bruna Panosso, mãe de Miguel, de 2 anos e meio. Ela conta que ficou sabendo pelas redes sociais e levou o filho para ter uma atividade diferente no Dia da Criança. Já Vilma Iwakura, mãe de Fernanda, de 4 anos, que estava caracterizada de Branca de Neve, considera muito boa a atividade e espera que se repita.

Apoio e parcerias
A “Super Marcha Contra os Bobalhões” conta com o apoio da Prefeitura de Santa Maria, por meio da Secretaria de Comunicação e Programação Institucional, demais secretarias e a participação de escolas municipais. Também tem o incentivo de empresas, dos artistas da Mostra Mosaico, e de grupos de voluntários que se organizaram para levar atividades lúdicas e auxiliar no dia da Marcha, entre eles a Ong Infância-Ação, a Morphine Produções, além do projeto "Heróis da Saúde", dos cursos de Enfermagem, Odontologia, Fisioterapia e Nutrição do Centro Universitário Franciscano (Unifra).