Ela descobriu após os 50 anos o prazer pelo atletismo

Há mais de 30 anos residindo em Porto Alegre, a gabrielense Gilca Monteiro, retorna a sua cidade natal para correr 21 km na meia maratona de São Gabriel neste domingo, 27. Filha de Clóvis Monteiro e Francisca Dorneles Monteiro, Gilca aprendeu, após os 50 anos, que o corpo e a mente precisam estar em equilíbrio e é nas corridas que ela almeja a longevidade com qualidade. 








Há 5 anos competindo, Gilca marca a sua trajetória pela persistência, determinação, motivação e coragem que levaram a gabrielense a participar de maratonas e ultramaratonas no Brasil todo – Rio Grande (50km), Rio de Janeiro, Fernando de Noronha, Minas Gerais (Pampulha), Rio do Rastro (SC), TTT (Travessia Torres-Tramandaí), dentre outras.
E também, na América Latina, enfrentando situações adversas no Chile (Atacama), Bolívia e Argentina (Ushuaia -Terra do Fogo). 

Com o novo estilo de vida, as mudanças nos hábitos ficam evidentes, principalmente após o abandono do vício do cigarro que a acompanhou por muitos anos de sua vida. 

São inúmeras as sensações que perpassam a mente da maratonista e, com o apoio do marido Vitor Souveral e do filho Guilherme Monteiro Souveral, Gilca recarrega as energias que precisa para executar as corridas. Ser maratonista envolve todas as pessoas à sua volta. Suas irmãs e sobrinhos apoiam e mandam boas energias a cada novo desafio. 
Gilca é a prova de que nunca é tarde para começar.
Tecnologia do Blogger.