Coronavírus: Prefeitura estima prejuízo superior a 5 milhões e 600 mil reais no primeiro semestre deste ano

Com todas as atenções voltadas para a Saúde e visando medidas de combate e prevenção ao coronavírus (Covid-19), o prefeito Rossano Gonçalves reuniu Secretários Municipais para apresentar prognósticos para os próximos meses levando em consideração uma drástica queda na arrecadação municipal.
O secretário da Fazenda, Artur Goularte, também apresentou um balanço financeiro que estima uma redução de R$ 5,6 milhões no montante que seria arrecadado entre janeiro e junho deste ano.
Até o momento, o município - com a crise provocada pela pandemia do coronavírus - já registrou um perda real de R$ 2,1 milhões.
Rossano chamou atenção dos gestores das Secretarias para a necessidade de conter gastos, cancelando, de imediato a realização de horas-extras (exceto casos necessários na área da Saúde e de atividades essenciais para manutenção de limpeza pública, por exemplo).
Também serão aplicadas medidas de contenção de gastos que estão sendo planejadas administrativamente. Alertando para as dificuldades financeiras, na primeira quinzena de abril, o prefeito se reuniu com o presidente do Poder Legislativo, vereador Marcos Mec, e solicitou que fosse avaliada a redução nos valores do duodécimo da Câmara de Vereadores. Na oportunidade, explicou que tais esforços, além de minimizar prejuízos ao caixa da Prefeitura, também vão permitir que a atenção fique voltada para a Saúde.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.