Com mais de 1700 inscritos, São Gabriel começa distribuir cestas básicas para famílias em vulnerabilidade

A Secretaria Municipal de Assistência Social iniciou a distribuição de cestas básicas para famílias classificadas num critério de vulnerabilidade social por causa da pandemia de coronavírus. Serão assistidas (neste primeiro momento) 1.727 pessoas. A maioria destas pessoas receberá auxílio por um período de três meses.
É IMPORTANTE ENTENDER que os alimentos fazem parte de um Benefício Eventual, ou seja, as pessoas serão beneficiadas temporariamente, por um período de até 90 dias, em razão de não poderem trabalhar ou de prejuízos financeiros por causa das medidas de prevenção ao vírus.
A Secretaria instituiu uma equipe e um local para classificação e organização das cestas básicas, que estão sendo montadas de três formas conforme o número de pessoas por família. As doações resultaram na confecção de mais de 800 cestas básicas, sendo que 507 já foram entregues.
Até o início da semana, a Secretaria já havia recebido 18,5 toneladas de alimentos doados por empresários e, também, através de campanhas sociais. As mais recentes chegaram através do Grupo Magia do Bem (Centro Africano do Pai de Oxalá), coordenado pelo Pai Moisés, que doou 400 garrafas de óleo de soja, 400 kg de feijão, 400 unidades de extrato de tomate e 400 litros de leite. A empresa MEC Empreendimentos também doou uma tonelada e meia de feijão.
TODO O CIDADÃO GABRIELENSE TEM O DIREITO DE REQUERER AUXÍLIO, desde que comprovadamente esteja enquadrado nos critérios para recebimento do Auxílio Eventual. Para isso, basta efetuar um cadastro em uma das sedes do CRAS ou na Assistência Social. O cidadão deverá procurar a unidade mais próxima da sua casa.
O ATENDIMENTO EMERGENCIAL CONTINUA. A secretária de Assistência Social, Juliana Medeiros Carvalho, informa que os demais serviços da Secretaria continuam ativos. 
"Tudo que entra via CRAS, CREAS, Secretaria e Serviço Social está sendo mantido. Embora estejamos com as atenções voltadas para o público afetado pelas medidas do coronavírus, o restante das pessoas em vulnerabilidade social também continuam recebendo auxílios e atenção especial", finalizou.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.