Artesã gabrielense é premiada no 1º Concurso Virtual de Artesanato em Lã Ovina do RS

Foi finalizado na tarde da última quinta-feira (19), o 1º Concurso Virtual de Artesanato em Lã Ovina do Rio Grande do Sul, promovido pela Emater/RS-Ascar. Após etapas classificatórias microregionais e regionais, a etapa estadual aconteceu sob o júri de seis especialistas na área, com participação final de 81 peças em oito categorias: Acessórios, Mantas, Xergão, Poncho, Colete, Blusão, Casaco e Peças em geral e dois destaques: Jovem Artesão Rural e Inovação.
Concorrendo na categoria de Inovação, a produtora rural e artesã Ana Roseneia Marques Nunes ganhou a premiação principal com a peça "Presépio", com figuras em lã com tingimento químico e natural, confeccionado na técnica do feltro agulhado. 
Agricultora familiar da localidade do Faxinal, Ana relata que começou o trabalho com artesanato em lã ovina há 22 anos, integrando juntamente com outras artesãs locais o Grupo de Artesanato Rural Mãos na Lã. Nos últimos 2 anos se aperfeiçoou na técnica de feltragem agulhada, que consiste no entrelaçamento das fibras de lã com o auxílio de uma agulha especial para esta técnica, onde proporciona melhor acabamento e detalhes na finalização de peças em feltragem.
Conforme Vera Souza, extensionista social da Emater de São Gabriel e profissional que acompanha as artesãs desde os primeiros passos, “o artesanato em lã ovina agrega uma alternativa de renda a quem se dedica. Muitas vezes com o aproveitamento da matéria prima existente na propriedade. A Ana Nunes ao longo destes anos de trabalho com a lã, assim como as outras artesãs, é um exemplo de mulher rural que complementa a renda da família, resultando uma boa autoestima e o seu empoderamento nas decisões da propriedade”.
A artesã demonstrou grande alegria pela premiação no concurso, com o reconhecimento a nível estadual do seu trabalho. Agradece a equipe local da Emater pelo apoio prestado continuamente desde o início do trabalho com lã. Sobre a inspiração para fazer a peça, Ana relata que “já fiz algumas peças tanto do presépio como da Santa Ceia, utilizando a mesma técnica. É um trabalho demorado e detalhado, mas que nas épocas festivas é bastante procurado para decoração de ambientes”.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.