Design-sem-nome-1

São Gabriel perde a alegria e a lealdade de Júnior Waltmann

"Ele foi um cara de luz que o Covid levou". Com estas palavras, o primo Jovani Cesar descrevou a triste notícia que abalou à comunidade gabrielense na tarde desta segunda-feira, 22.
Aos 30 anos, a Covid-19 levava Luis Edemilson Waltmann Rodrigues Junior, conhecido como Júnior Waltmann ou Puff. Ele estava internado em Balneário Camboriú (SC) e atualmente, residia em Porto Belo (SC), onde trabalhava na Prefeitura de lá.
Com raiz no samba, visto seu pai Luis Waltmann ser um dos fundadores do Bloco Kizueira, não foi difícil o jovem brilhar pelos carnavais da vida, participando das Escolas de Samba Filhos da Lua e Vai Mesmo, com o seu talento como ritmista. 
Além do Carnaval local, Júnior também se destacou no Carnaval de Cruz Alta, na Escola Unidos do Beco, ao lado do primo e carnavalesco da escola, Jovani Cesar. Em nota, a Unidos do Beco, lamentou a perda repentina de Júnior.
A professora e carnavalesca Sabrina Santana lamentou a morte do amigo. "O nosso samba nunca mais será o mesmo. Vai em paz amigo Júnior, agita o céu!".
O talento, alegria e a lealdade de Júnior fez com que logo ele chegasse ao Poder Público, onde, ao lado da amiga e então Secretária de Turismo - hoje vereadora - Malu Bragança, pudesse contribuir para um brilhante Carnaval em nossa cidade.
"Meu amigo, colega de trabalho na época da SETUR, cara do bem, sempre disposto a ajudar, companheiro de todas as horas e amigo dos amigos. Sempre me incentivou na política, foi por muitas vezes meu braço direito enquanto estive à frente da Secretaria. A covid-19 não leva pessoas, ela leva sonhos, amizades e está levando a nossa esperança. Sem mais palavras. O Plano Superior ganhou um baita cara", disse Malu que trabalhou com ele entre 2015 e 2016, na gestão de Roque Montagner.
Júnior era filho de Luis Waltmann e Léia Ribeiro, e deixa a esposa Júlia Porto. À família, nossos sentimentos!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.