Design-sem-nome-1

Gabrielense publica estudo sobre nova espécie de pterossauro descoberta no Nordeste

Gabriela Menezes Cerqueira

No último dia 16, o site G1 trouxe uma reportagem sobre uma nova espécie de pterossauro, descoberta no Nordeste brasileiro, que foi descrita por um grupo de pesquisadores do Rio Grande do Sul e do Museu Nacional do Rio de Janeiro. O Kariridraco dianae é o tema de um artigo no periódico Acta Palaeontologica Polonica, publicado recentemente.

Os pterossauros são primos dos dinossauros e foram os primeiros vertebrados a alçarem voos. O animal descrito pelos pesquisadores teria vivido há cerca de 120 milhões e é do grupo dos tapejarídeos, como explica uma das autoras do estudo, a gabrielense Gabriela Menezes Cerqueira, de 26 anos.
“O novo bicho, assim como os demais tapejarídeos, também possuía uma bizarra crista óssea no topo do crânio. Nossa melhor hipótese é a de que o animal usava a estrutura para atrair parceiros e se comunicar com outros da mesma espécie”, conta.
O Nordeste brasileiro, especialmente a região da Chapada do Araripe, concentra a maior quantidade de fósseis de pterossauros bem preservados, de onde dezenas de novas espécies já foram classificadas.
O animal recebeu o nome que homenageia os índios Kariris, originários da região, e de draco, palavra latina para dragão. A espécie também homenageia Diana Prince, a Mulher Maravilha dos quadrinhos.
Além de Gabriela, que representou a UNIPAMPA/UFSM, são autores da pesquisa: Mateus A. C. Santos (UNIPAMPA/UFRGS), Maikon F. Marks (UNIPAMPA), Juliana M. Sayão (Museu Nacional) e Felipe L. Pinheiro (UNIPAMPA).

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.