Design-sem-nome-1

CAIXA oferece quatro linhas de crédito para projetos de Geração de Energia Renovável

A CAIXA destaca quatro linhas de crédito para empresas, pessoas físicas e agronegócio voltadas para projetos que promovam a utilização de energias renováveis, redução de insumos, resíduos e emissões de gases contra o efeito estufa.
“A proteção do meio ambiente, em especial nos países em desenvolvimento, precisa estar aliada à inclusão social e econômica”, destacou Pedro Guimarães, presidente da CAIXA, sobre a importância da atuação social e financiamento a projetos ambientais e de ecoeficiência energética. 
Nesta quarta-feira (03), o presidente do banco expôs as ações de sustentabilidade socioambiental da CAIXA em apresentação virtual para a COP 26 – Confederação das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas.
 
CAIXA Energia Renovável para pessoas físicas:
O crédito pessoal CAIXA Energia Renovável é destinado ao financiamento de sistemas de geração de energia elétrica fotovoltaica e custos de instalação para residências com taxas a partir de 1,17%. O novo produto estará disponível em breve nas agências do banco.
A adoção do sistema de geração de energia fotovoltaica residencial pode reduzir em até 95% o valor da tarifa mensal de consumo de energia. Além de um benefício social, a medida contribui para a sustentabilidade e preservação do meio ambiente com a geração de energia limpa e renovável.
O financiamento poderá ser de até 100% do projeto, limitado à capacidade financeira do cliente. O desembolso para pagamento dos equipamentos ocorrerá diretamente ao fornecedor cliente CAIXA. O prazo é de até 60 meses, com carência de até seis meses para o vencimento da primeira parcela. O crédito pessoal CAIXA Energia Renovável será oferecido em duas modalidades: sem garantias ou com caução de aplicações financeiras de renda fixa.
 
MPE Ecoeficiência para pessoas jurídicas:
A CAIXA incentiva a adoção de práticas de ecoeficiência empresarial por meio do financiamento para aquisição de maquinários que promovam a eficiência energética e produção mais limpa, em linha de crédito já disponível para contratação.
Com o MPE Ecoeficiência, o empresário pode adquirir máquinas e equipamentos que reduzam a geração de resíduos e emissões, aumentando a eficiência no uso de matérias primas e insumos, em especial de água e energia.
São financiáveis por esta modalidade de crédito máquinas e equipamentos novos com finalidade específica no processo produtivo da empresa, como por exemplo: sistema de minigeração de energia por fontes renováveis ou sistema de eficiência energética; sistema de aquecimento solar de água; sistema de redução de desperdício, reciclagem ou tratamento de insumos ou recursos naturais; controladores de filtragem de gases ou partículas, entre outros.
A linha de crédito financia até 100% do valor do bem adquirido que resulte no processo produtivo mais limpo, limitado à capacidade de pagamento da empresa. O cliente tem até seis meses de carência e até 54 meses de amortização, totalizando o prazo de até 60 meses para liquidação do empréstimo.
A linha de crédito possui taxas de juros a partir de 1,09% + TR ao mês. Para a segurança do investimento, é feita a alienação fiduciária dos próprios bens financiados, que devem ser segurados com apólices com cobertura total de danos físicos.
 
Programa Sustentabilidade CAIXA para o setor agro:
A CAIXA tem no crédito rural linhas voltadas para inovação tecnológica e iniciativas sustentáveis em propriedades rurais, tais como ABC e Inovagro:
A linha de crédito ABC (Agricultura de Baixo Carbono) é composta por sete programas, seis deles referentes às tecnologias de mitigação de gases de efeito estufa, e um com ações de adaptação às mudanças climáticas:
  1. Recuperação de pastagens degradadas;
  2. Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e Sistemas Agroflorestais (SAFs);
  3. Sistema Plantio Direto (SPD);
  4. Fixação Biológica de Nitrogênio (FBN);
  5. Florestas plantadas;
  6. Tratamento de dejetos animais;
  7. Adaptação às mudanças climáticas.
Os financiamentos de linha de crédito ABC contam com taxa de juros de 7% ao ano e prazo de até dez anos, com até cinco de carência, de acordo com o projeto apresentado.
O limite de financiamento é de até R$ 5 milhões por empreendimento.
Já o Inovagro tem por objetivo estimular e dinamizar a produção agropecuária por meio do financiamento de máquinas e equipamentos. O uso de novas tecnologias aumenta a produtividade e eficiência e reduz impactos ambientais.
Os financiamentos do Inovagro (Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária do Governo Federal) contam com taxa de juros de 7% ao ano e prazo de até dez anos, com até três de carência, de acordo com o projeto apresentado.
O valor máximo do financiamento é de até R$ 1,3 milhão por empreendimento, podendo ser contratado por pessoa física ou jurídica (grande, médio e pequeno produtor de agricultura familiar).
 
Fundo de investimento ESG:
A partir desta sexta-feira (5), os clientes CAIXA poderão investir no mercado de ações e ainda contribuir para empresas socialmente responsáveis, que cuidam do meio ambiente e têm boas práticas de governança.
O produto será acessível a todos os cliente da CAIXA, haja vista a aplicação mínima de apenas R$ 1, promovendo assim a educação financeira e consciência socioambiental nos clientes do banco. A aplicação pode ser feita pelo Internet Banking, apps CAIXA e Ações Online ou nas agências.
O fundo terá capacidade para gerir até R$ 3 bilhões em ativos globais ESG – ações de empresas brasileiras e estrangeiras via BDR reconhecidas por:
  • cuidar do meio ambiente e que tenham projetos voltados à transição para a economia de baixo carbono ou que zeram sua pegada de CO2;
  • praticar relações comerciais e de trabalho justas e com impacto social;
  • apresentar rigorosos controles internos, transparência e ética nos negócios.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.