too-novo-2021new

"Caravana da Verdade" do CPERS visita São Gabriel

Nesta terça-feira (15), Dia da Escola, a direção do CPERS/Sindicato esteve em São Gabriel realizando o roteiro da "Caravana da Verdade", ação que está percorrendo os Núcleos do Sindicato no Estado para esclarecer o que seriam consideradas inverdades do governo de Eduardo Leite (PSDB). Além da visita às escolas, uma plenária foi realizada na Câmara de Vereadores, com a presença da presidente do CPERS, professora Helenir Aguiar Schürer.
“Hoje, no Dia da Escola, foi especial estar com a nossa base construindo a mobilização para uma grande Assembleia, que faremos no dia 1º de abril. Também foi muito bom ver o 'burburinho' dos nossos estudantes. A educação pública tem muita qualidade, nossa categoria merece todo reconhecimento”, ressaltou a presidente do CPERS, que estava acompanhada da secretária-geral do CPERS, Suzana Lauermann, da diretora, Sônia Solange Viana e do diretor-geral do 41° Núcleo Núcleo, Pedro Moacir Abrianos Moreira.
Em São Gabriel, foram visitadas as Escolas XV de Novembro, Fernando Abbott, Menna Barreto, Sueni Goulart Santos, José Sampaio Marques Luz e Celestino Cavalheiro. Além de mobilizar os professores para a Assembleia Geral de 1º de abril, que ocorreria na Casa do Gaúcho mas o local foi vetado - a presidente afirmou em live à reportagem que deverá ser na frente ao Colégio Júlio de Castilhos, o Julinho, em Porto Alegre - os diretores do CPERS verificaram a situação das escolas, que pouco mudou em relação ao período pandêmico.
Diretores da direção central do CPERS, acompanhados por representantes dos núcleos do Sindicato, ouviram professores(as) e funcionários(as) de escola, esclareceram dúvidas e reforçaram a importância de fortalecer a pressão contra os ataques dos governos Leite e Bolsonaro. "A missão da Caravana é de desmentir o anunciado reajuste de 32% para os professores propalado pelo governo Leite, que é mentira. Apenas 14% dos educadores receberam mais de 30% de reajuste, e os outros 86% ficaram de fora. Também criticamos a implantação do novo ensino médio, que amplia a desigualdades, além de ser contra este sistema de escolas cívico-militares que nada colabora com a educação", salientou.
 
A plenária também contou com a participação de assentados do Conquista do Caiboaté, que estão acampados na Praça Fernando Abbott por conta da falta de transporte escolar para os alunos. A Assembleia Geral, que definirá os próximos passos da categoria, será em 1º de abril, na frente do Colégio Julinho, em Porto Alegre, a partir das 13h30min.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.