too-novo-2021new

Mulheres denunciam cárcere privado em boate. Proprietário foi liberado agora à noite

Uma notícia agitou a segurança pública na manhã desta quarta-feira, 13.
Conforme o delegado de polícia José Bastos, policiais militares foram solicitados até uma casa noturna, localizada na Avenida Francisco Hermenegildo, próximo ao Cemitério Municipal, onde, ao todo, nove mulheres estariam trancadas e quatro delas, relataram que estariam sendo vítimas de cárcere privado e exploração sexual por parte do responsável pelo local.
A partir daí, uma equipe da policial civil foi até o local verificar os fatos, onde o proprietário foi atuado em flagrante e encaminhado ao presídio estadual, porém, na noite de hoje foi liberado após solicitação de habeas corpus por parte do seu advogado.
Segundo o relato de uma das mulheres a UP TV, elas teriam que pular o muro, caso quisessem sair para ir ao centro fazer compras e que não teriam folga.

ADVOGADO DE DEFESA DIZ QUE FATO NÃO PROCEDE
Em entrevista a UP TV, o advogado de defesa do acusado, Tiago Mesquita, informou que a denúncia de cárcere privado não procede.
Segundo Tiago, o empresário realmente fecha os portões, mas por segurança, visto que na área ocorrem muitos roubos.
"Ele tem um bar e as mulheres vão lá para ganhar alguma coisa em cima do bar. Isso que elas falam não é verdade", finalizou.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.