too-novo-2021new

Exemplo de superação | COM 71 ANOS, SONIA É A ALUNA MAIS VELHA DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO

A história de uma idosa, moradora da zona rural de São Gabriel, ganhou destaque em uma reportagem do Jornal do Almoço sobre educação no Rio Grande do Sul. Com 71 anos, Sonia Teresinha dos Santos é a aluna mais velha da Rede Municipal de Ensino. Mesmo com a idade avançada, Sonia não desistiu do sonho de aprender a ler e escrever.
"Sempre quis estudar, mas nunca tive oportunidade. Quando eu era criança, a gente ia trabalhar para ajudar os irmãos (que era um monte). Depois agarrei casa, me enchi de filhos (eu tive cinco filhos homens e duas gurias) e sempre trabalhando para ajudar a criar eles para serem uma 'pessoa' hoje", explica a aluna.

Depois de garantir a educação dos filhos, aos 71 anos, Sonia tomou uma das decisões mais importantes da sua vida. Se matriculou na única escola da sua região - na localidade de Cerrito, no Catuçaba - e passou a frequentar as aulas ao lado de alunos de 6 e 7 anos.
O secretário de Educação, professor Edjor Lopes Borges, disse que o pedido de matricula, encaminhado pela direção da Escola Ernesto José Annoni, surpreendeu num primeiro momento, mas também foi um motivo de alegria e motivação. 
"Quando chegou o pedido da escola dizendo: olha, tem uma senhora de 71 anos que quer fazer o 1º ano. Como que a gente procede? A decisão foi imediata. Libera, faz o que tiver que fazer, dêem o suporte total. Não tem como não ficar feliz com esse tipo de coisa", comenta o secretário.
"Que existam muito mais 'donas Sonias' por aí, por esse país a fora. Que a história dela, transforme a vida de alguém, que modifique a vida de alguém. Que as pessoas acreditem que não existe idade e nem momento para sonhar", complementou Borges.

Garra e persistência são características que se sempre marcaram a vida de Sonia. Desistir do sonho, nunca passou pela cabeça da aluna. 
"A gente tem que estudar... se escrevem uma carta para a gente, a gente tem que dar para outro ler (dizem o que querem para a gente)... e a gente sabendo, não!", avalia.
A professora Silene Moreira Duarte acredita que o exemplo de Sonia fortalece um processo de retomada da normalidade no sistema de ensino após os primeiros dois anos de Covid-19. 
"Depois de dois anos de pandemia, que ainda continua (mas graças a Deus, mais calma), a gente ficou tão desmotivada (eu principalmente), os alunos em casa com bastante dificuldade... e aí aparece essa pessoa, tão especial na minha vida. Foi para dar um salto no meu trabalho. Que sempre sejamos iluminados e abençoados com essas coisas boas", destacou.
A direção da escola informa que o desempenho da aluna é exemplar e motiva os colegas. As crianças participam do processo de ensino apoiando a idosa nas atividades onde ela encontra mais dificuldades. 
"A colega, todo mundo ama ela. A gente ajuda ela quando ela não sabe a folha... eu ajudo ela, quando ele se perde. Quando eu estou no lado dela", conta Murilo Godoy, de 6 anos.
A Rede Municipal de Ensino de São Gabriel tem mais de 7 mil alunos matriculados. A Escola Ernesto José Annoni, onde Sonia estuda, tem 89 estudantes, com atividades da pré-escola a 9º Ano.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.