Design-sem-nome-1

Secretaria divulga relatório de atividades | DENÚNCIAS DE FESTAS CASEIRAS E AGLOMERAÇÕES DE JOVENS SEM MÁSCARAS APARECEM ENTRE AS PRINCIPAIS OCORRÊNCIAS

Se antes um dos maiores problemas enfrentados em São Gabriel pela fiscalização eram as denúncias de reuniões, com carros, em áreas particulares e estacionamentos privados ou então os abusos em bares noturnos, agora a situação mudou. Festas caseiras tornaram-se o principal alvo, juntamente com o desrespeito dos jovens às medidas de distanciamento para combater o contágio da Covid-19.
Profissionais do setor de fiscalização da Prefeitura garantem que um dos maiores problemas têm sido combater os encontros em residências. Nesses casos, a fiscalização ou a própria população precisa acionar a Brigada Militar (BM) para verificar a situação.
No fim de semana passado, com apoio de policiais militares, os fiscais verificaram cinco denúncias e, em todas elas, foi confirmado que os donos das casas estavam reunindo familiares e amigos para eventos como aniversários ou encontros sociais. Nessas situações, os fiscais tem ordem para agir, inicialmente, com orientações e desarticulação dos eventos; se houver qualquer tipo de resistência do responsável pela aglomeração, é aplicada uma multa.

Por outro lado, os jovens seguem se reunindo sem máscaras, em espaços públicos, para consumir bebidas alcoólicas. A Brigada Militar flagrou na noite de sábado (17) e desarticulou reuniões nas praças principais praças da cidade. Entre adultos, também foram localizados menores de idade. Na Praça Tunuca Silveira, próximo ao Ginásio Chiapetão e aos banheiros públicos, um grupo tentou se esconder ao avistar as viaturas.
Relatório da Secretaria de Segurança e Cidadania mostra que, num período de 15 dias, o setor de fiscalização atendeu 557 ocorrências de denúncias, com duas notificações e duas multas. Nesse período, 325 pessoas foram abordadas, identificadas e orientadas a atender as medidas sanitárias.

FISCALIZAÇÃO NOS ESTACIONAMENTOS
O secretário Vitor Teixeira, responsável pela Secretaria de Segurança e Cidadania, admite que ainda existe uma resistência da população (uma pequena parcela) em evitar reuniões em estacionamentos como o do Posto Batovi. 
“Mas a fiscalização tem agido no sentido de inibir esse tipo de reunião. Geralmente, os nossos fiscais atuam no começo da noite, para evitar que a concentração de veículos no local. É importante agir no começo, pois depois que se aglomeram (como temos pouco efetivo), fica difícil acabar com as aglomerações”, ressaltou.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.