Design-sem-nome-1

Vereador diz que presidenciável de seu partido é um desequilibrado

Líder do governo diz que desequilibrado realmente é o presidente

Uma manifestação na sessão da Câmara de Vereadores desta segunda-feira, 19, virou assunto principalmente em torno das eleições de 2022.
Um dos presidenciáveis, Ciro Gomes (PDT), participou no último sábado, 17, do "Brazil Conference", evento online organizado pela comunidade de estudantes brasileiros nas universidades americanas de Harvard e MIT que contou com a presença de outras lideranças como o Governador do Estado, Eduardo Leite e outros presidenciáveis como Fernando Haddad (PT) e João Doria (PSDB), além de Luciano Huck, apresentador da TV Globo. O debate teve como objetivo discutir os rumos do Brasil.
Ao comentar o evento, o Vereador Pepeca Bertazzo, do PDT, fez críticas aos participantes do evento e classificou Ciro Gomes, como um desequilibrado.
"Até do meu partido é, mas é um desequilibrado", disse.
O vereador também criticou o Governador Eduardo Leite, onde segundo ele, o país vive esta situação de pandemia, e Leite, ao invés de se preocupar com o RS, se preocupa com a eleição presidencial.
Por outro lado, dois vereadores do PDT, Sildo Cabreira e Írio Rodrigues, se manifestaram contrários a posição do colega.
Sildo diz que não concorda com o pensamento de Bertazzo, pois ele é muito partidário, ama seu partido e não pretende trocar de sigla.
"Me orgulho muito de ter o Ciro como pré-candidato à Presidência. Não podemos coloca-lo numa mesma panela que o Leite, o Doria e o Hulk, que são coisas bem distintas. Desequilibrado realmente é o nosso presidente, isto está visível. Um cara que negou a máscara e que negou a vacina. Não se compara. Mas respeito a opinião do colega. Não é porque é do meu partido, mas considero o Ciro a pessoa mas preparada para conduzir os destinos de nosso país", ressalta Sildo que ainda acrescentou:
"Não se trata de querer negar a liberdade de expressão de alguém ou até mesmo de defender político, mas sim defender os interesses do partido. Um vereador, eleito pelo partido, não pode jamais denegrir a imagem desse partido e dos seus pré candidatos de maneira oficial, na tribuna. Na minha visão, isso é inadmissível", declarou.
O outro vereador pedetista Írio Rodrigues também comentou a opinião de Pepeca. Írio diz que é um dos fundadores do PDT e que fica triste quando alguém se pronuncia "queimando" os companheiros.
"Cada um tem o seu pensamento, cada um é livre para pensar como quiser. Sou a favor do Ciro, é o meu partido e não vou mudar. Nem Jesus agradou a todos e não seria ele que iria agradar", ressaltou.
Após a manifestação dos colegas pedetistas na sessão desta segunda-feira, Pepeca se pronunciou novamente sobre o assunto.
"Reforço a minha opinião a militantes do PDT, que pensam assim como eu, e acham o Ciro um desequilibrado. Se alguns colegas acham que tem que levantar essa bandeira e que não podem fazer nada, é uma opção deles. O que interessa é o meu voto e que com certeza, não será no Ciro Gomes, pois quem conhece a história dele sabe que desequilibrado é pouco perto das expressões que o próprio usa em qualquer entrevista. Se acharem que é um desrespeito ao partido, podem me expulsar. A minha bandeira é o povo, pois não puxo saco de político", finalizou.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.