Design-sem-nome-1

Números mostram que 223 empresas abriram em São Gabriel em 2021

Apesar da crise e do fechamento de dezenas de postos de trabalho em todas as regiões do Estado, especialmente em função da Bandeira Preta do Plano Estadual de Distanciamento Social, o gabrielense tem apostado na inovação, na criatividade e no empreendedorismo para debelar a depressão econômica. Ao longo dos primeiros três meses do ano, 223 empresas – de grandes a pequenos negócios – foram abertas em São Gabriel, segundo os dados da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (REDE SIM).
Os dados do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Empregados), vinculados ao Ministério da Economia, apontam para uma ainda lenta recuperação econômica, com um número de demissões ainda superior ao de contratações, em cerca de 24 vagas, se levar em conta o período de janeiro a março. No mês de fevereiro, o saldo de contratações (159) foi superior ao de desligamentos (142), com um saldo positivo de 17 empregos preservados.
Uma das ferramentas disponibilizadas pelo município para apoiar os empreendedores é o Balcão do Microcrédito, que funciona na sede da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Turismo e Cultura. O local fornece empréstimos a juros abaixo das condições do mercado financeiro para pequenos empreendedores. 
“Trata-se de disponibilizar crédito fácil e sem burocracia para o pequeno empreendedor, aquele que vende lanches na rua, o cortador de grama, muitos deles sem qualquer acesso à rede bancária”, observa a servidora municipal Silésia Oliva Igisk, chefe do Balcão do Microcrédito, que opera através de uma parceria entre a Prefeitura de São Gabriel e o BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.
De Janeiro a Março, o programa disponibilizou R$ 290.465,15 (duzentos e noventa mil, quatrocentos e sessenta e cinco reais e quinze centavos), para 39 pequenos empreendedores.
Além destas medidas, a Prefeitura está desenvolvendo projetos voltados para os trabalhadores e para geração de renda e oportunidades, segundo o secretário de Desenvolvimento, Turismo e Cultura, Rogério Melo. 
“De todas estas empresas que abriram, muitas estão ainda na informalidade, operando sem alvarás, o que é até compreensível no contexto da pandemia que vivemos. Estamos estruturando ações para desburocratizar a concessão dos alvarás, de forma a trazer esse novo empreendedor para a formalidade, além de estarmos com algumas parcerias alinhadas para oferecer mais cursos de capacitação para os gabrielenses”, assinalou.

CONFIRA ALGUNS DADOS:
EMPRESAS ABERTAS EM 2021:
Janeiro: 80 empresas abertas
Fevereiro: 68
Março: 85

OPERAÇÕES DO PROGRAMA MUNICIPAL DE MICROCRÉDITO:
Janeiro: R$ 141.625,00, 15 empreendedores atendidos
Fevereiro: R$ 63.350,15, 11 atendidos
Março: R$ 85.490,00, 13 atendidos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.