Design-sem-nome-1

Gabrielense com deficiência auditiva passa em 1º lugar no vestibular e sonha em ser médico

Há 31 anos, a vida da família Medina sofria um baque com o anúncio que, após uma meningite, o menino Tiago Medina - de então 10 anos - perdia a audição, com uma surdez profunda. Uma medicação teria causado a sequela.
"Ou ele tomava, ou ele morria. Ele ficou 21 dias internado, não caminhava e a gente precisou ensinar ele a caminhar novamente. Eu comentei com o meu mano, que a vida dele daria um livro", conta a irmã Angela Maria Medina.
Desde então, uma vida de luta e sofrimento marcou a história do menino que sempre acreditou que venceria na vida.
Com 17 anos, e com 2º ano (na época 2ª série), Tiago foi para Caxias do Sul - como muitos gabrielenses fazem - em busca de oportunidades.
O jovem, sempre religioso, ao chegar a uma cidade maior, acabou se perdendo e vindo a tomar decisões erradas em sua vida e foi com o que restava do seu dinheiro, do último emprego, tentar a sorte em Curitiba, onde com o término do dinheiro, voltou a passar dificuldades.
"Meu irmão estava sentado numa praça, sem ter o que comer e então, ele pediu a Deus, que se ele ainda o amava, que lhe mostrasse um caminho, pois ele não queria mais aquela vida. E nisso, Tiago sentiu uma mão tocar seu ombro e quando olhou, era uma amiga de Caxias que estava em Curitiba. E ao saber todas as dificuldades em que o gabrielense vinha passando lhe convidou para ir para São Paulo. E a condição seria: voltar aos caminhos de Deus", contou.
Sem pensar duas vezes, Tiago decidiu que era a hora de finalmente desarquivar os sonhos daquele menino que queria vencer na vida. Medina começou a trabalhar na Igreja Adventista e em uma empresa, onde a exigência do patrão era que Tiago estudasse para terminar o médio (o que ele o fez em apenas um ano, concluindo os ensinos fundamental e médio).
A inteligência e o rápido raciocínio do gabrielense fez com que ele fosse trabalhar em Porto Seguro (BA), ensinando libras para pessoas com deficiência auditiva.
"A mente do Tiago não pára. Recentemente, ele levou um rapaz que era dependente químico para Minas Gerais, onde fez uma biblioteca com bambus, comprou livros e ajudou os dependentes químicos de lá a ficar libertos através da palavra de Deus", conta a irmã toda orgulhosa.
Recentemente, Tiago - que após passar em vários vestibulares - conseguiu ser aprovado em primeiro lugar no Enem para Biomedicina, em São Paulo.
"Da Biomedicina eu serei médico, pois é a vontade de Deus e como ele me deu esta outra chance, eu quero muito ajudar as pessoas através da medicina", relata emocionado.
Tiago é o exemplo de um menino sonhador que nunca desistiu de seus sonhos, que passou fome, foi ao "fundo do poço", mas nunca deixou de acreditar que um dia, tudo ia melhorar.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.