Design-sem-nome-1

Centro Oncológico de São Gabriel agora é SUS

Foi publicada na edição do Diário Oficial da União desta segunda-feira, 27, a Portaria GM/MS nº 3733, que habilita o Centro de Oncologia Marina Ramos, da Santa Casa de São Gabriel, como estabelecimento de saúde credenciado nos serviços de alta complexidade do Sistema Único de Saúde (SUS), para tratamentos oncológicos.  A portaria foi assinada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, com quem o prefeito de São Gabriel, Rossano Gonçalves, esteve reunido no dia 20 de outubro, em seu gabinete em Brasília. 
A portaria habilita o Centro de Oncologia de São Gabriel como serviço do Sistema Único de Saúde e já atribui um orçamento anual de R$ 4.783.383,29 (quatro milhões, setecentos e oitenta e três mil trezentos e oitenta e três reais e vinte e nove centavos), que passa a ser acrescentado ao limite de Alta Complexidade do Estado do Rio Grande do Sul, sob responsabilidade da Secretaria Nacional de Atenção Especializada em Saúde. Com está decisão, o Centro de Oncologia Marina Ramos atenderá pacientes oncológicos SUS de cinco municípios: Alegrete, Manoel Viana, Rosário do Sul, Sant'Ana do Livramento, Santa Margarida do Sul e São Gabriel.
 

O prefeito Rossano Gonçalves ressalta a luta iniciada ainda em outubro de 2016, logo depois de eleito para seu quarto mandato, junto a autoridades federais para credenciar o serviço de oncologia da Santa Casa junto ao Sistema Único de Saúde. 
“Por um dever de justiça, devo agradecer a muitas pessoas que ombrearam essa causa conosco. Os ex-provedores da Santa Casa, desde o falecido provedor Marcos Góes, ao atual provedor Cilon Lopes de Siqueira; meu ex-secretário de Saúde Ricardo Coirolo, e minha atual secretária Kátia Raposo; o coordenador da bancada gaúcha no Congresso Nacional, deputado Giovani Cherini; a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann; o deputado estadual Frederico Antunes, e a secretária de Relações Federativas do Governo do Estado, ex-senadora Ana Amélia Lemos; e obviamente, ao ministro Marcelo Queiroga e ao presidente Jair Bolsonaro, bem como outros tantos que cooperaram anonimamente, e que no devido tempo serão reconhecidos. O ministro me prometeu que os detalhes burocráticos estariam resolvidos até o final deste ano, e quatro dias antes de encerrar 2021, ele cumpriu sua palavra com o povo de São Gabriel”, assinalou. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.