too-novo-2021new

Ministério Público denuncia três PMs por morte de Gabriel Cavalheiro

O Ministério Público do Rio Grande do Sul anunciou em coletiva nesta segunda-feira (5) que denunciou os três policiais militares presos por suspeita de envolvimento na morte de Gabriel Marques Cavalheiro, 18 anos, em São Gabriel, ocorrida em agosto. Eles foram denunciados tanto na Justiça Militar quanto na Justiça comum por Promotorias distintas.
Os Promotores de Justiça Diego Corrêa de Barros, Lisiane Villagrande Veríssimo da Fonseca e o subprocurador do MP, Júlio César de Melo, falaram sobre as denúncias. Além de terem sido denunciados por homicídio doloso com as qualificadoras de motivo fútil, meio cruel e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima, eles foram também denunciados na Justiça Militar por ocultação de cadáver e falsidade ideológica (em razão de informações falsas que teriam sido inseridas no boletim de ocorrência).
O que ainda gera dúvidas é como Gabriel teve o corpo levado até o açude, visto que a viatura onde estavam os PMs que o abordaram fez uma parada de 1 minuto e 50 segundos no local, insuficiente para que a ação fosse realizada. Não se descarta que a participação de outras pessoas no crime de ocultação de cadáver seja considerada, mas viria em um futuro aditamento. As provas colhidas até o momento apontam somente para os três.
Sobre a prisão de um foragido de 59 anos neste final de semana em Santa Maria e que chamou para si uma suposta autoria da morte de Gabriel, o subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Institucionais do MP, Júlio César de Melo, rechaçou qualquer possibilidade de envolvimento dele no crime, o que chamou de “inverosímil”.
"Durante investigações policiais, por vezes surgem algumas outras possíveis versões. Mas as investigações que foram realizadas, tanto na esfera militar, quanto pela Polícia Civil, desde o princípio apontaram o envolvimento dos que agora são denunciados. Saliento que a instituição Ministério Público não permitirá, não compactuará com qualquer tentativa de encobrir a verdade dos fatos. A verdade dos fatos é essa que vem expressada pelos colegas, que estão atuando desde o início acompanhando essas investigações", afirmando que a situação tem que ser investigada.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.