too-novo-2021new

Pepeca critica integrantes do PDT e declara: "Se querem a minha cadeira, vou fazer uma réplica"

Na Sessão da Câmara de Vereadores desta quinta-feira, 1, o vereador Pepeca Bertazzo, do PDT, durante a sua manifestação falou sobre o tema Eleições 2022, onde ressaltou a importância de se respeitar uns aos outros, independente da escolha.
"Tem muita gente do meu partido, mesmo próximo da gente, que não merece voto. Que as pessoas consigam identificar quem são aqueles candidatos que estão botando o nome na urna para pegar um pouquinho de dinheiro do fundo eleitoral. Que consigam identificar aqueles que estão fazendo política porque gostam de uma vitrine, de bajular líderes maiores. Que tenhamos paz, porque alguns graúdos nem sabem que as pessoas que estão brigando existem. Se todo mundo fosse pressionado a votar no mesmo candidato, não precisava eleição, seria uma ditadura", ressaltou.
O vereador ainda declarou que vai votar em apenas um candidato de seu partido, pois, segundo ele, os demais não merecem o seu voto.
"Se tiver um candidato melhor em outro partido, porque não votar em outro partido?", questionou e completou: "Eu estou nem aí, se vão me expulsar depois da eleição. Estão me expulsando todos os meses, já estou acostumado. Dizem que vão tomar a minha cadeira, eu não vou morrer de fome, eu não tenho problema se querem a minha cadeira. Eu posso fazer uma réplica da minha cadeira e entregar para o meu partido, se eles não conseguirem toma-la. Mas uma coisa tem que ficar claro: assim como eu acho que os candidatos do PDT, a maioria, não tem condições de merecer um voto nessa eleição. Quem tem que me tirar é o povo e não, meia dúzia de pessoas que ficam perambulando em nossa cidade, porque não obtiveram sucesso e fazendo fofoca. E muito menos, gente desqualificada igual àquela senhora que já veio aqui. Eu, inclusive, já solicitei há mais de um mês, a expulsão dos quadros do PDT, da Vice-Presidente Nacional Miguelina Vecchio. Assim como não vão expulsar ela, podem até me expulsar, mas não vão tirar o meu cargo. Eu deixo aqui um desafio: o PDT e as pessoas que estão falando que o PDT vai ter uma cadeira nova aqui, porque este vereador vai expulso. Eu estou para guerra. Quando eu sou amigo, eu sou amigo, agora, quando eu não sou....Essa gentalha quer cassar todo o PDT e eu vou ser um deles. Se não conseguir a minha cadeira, eu prometo que eu faço uma réplica e entrego no endereço deles", finalizou.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.