Reunião trata sobre mobilização para impedir fechamento do turno da manhã na Escola Celestino Cavalheiro

No final da tarde desta quarta-feira, 4, alguns pais estiveram reunidos com a Direção da Escola Celestino Lopes Cavalheiro.
O motivo da reunião foi a possibilidade do Governo do Estado fechar o turno da manhã na escola, o que acarretaria em cerca de 250 alunos reunidos num mesmo turno (1ª a 9ª série) no educandário, o que poderia resultar no convívio de alunos com até 12 anos de diferença.
Questionada pelo reportagem, a Diretora Ana Cláudia Aita Teixeira explicou que atualmente a escola tem 5 turmas (6ª a 9ª série), num total de 120 alunos no turno da manhã e 130 alunos, de 1ª a 5ª série, no turno da tarde.
A escola comporta até o momento, 32 alunos em sala de aula.
Além disso, os pais manifestaram a preocupação com a sobrecarga de trabalho dos funcionários. Alguns funcionários também informaram a reportagem que, devido ao planejamento familiar, não poderiam mais fazer 40 horas semanais e sim, apenas 20, pois não poderiam trabalhar no turno da noite, por exemplo.
A mobilização na sexta, 6, inicia às 7h45min em frente à Escola Celestino Cavalheiro, onde alunos e pais virão de preto. 
Para o protesto, solicitam que levem apitos e materiais que façam barulho.

O QUE DIZ O ESTADO?
A justificativa do Governo Estadual é de economia, onde a escola ficaria somente com os turnos da tarde e noite.
O governo, no entanto, garante que não haverá superlotação, porque a mudança respeita as regras do Conselho Estadual da Educação, onde no primeiro ano do Ensino Fundamental, o número máximo de alunos por turma é 25 estudantes. Do segundo ao quarto ano, 30, e do quinto ao nono, até 35. 
A Secretaria da Educação atribui as medidas à queda de alunos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.